Acidentes debilitantes e seu contexto no âmbito biopsicossocial

Acidentes debilitantes podem afetar os pacientes em todo o âmbito biopsicossocial, evidenciando a grande importância de uma equipe multiprofissional que vise não apenas cicatrizar feridas visíveis, mas aquelas invisíveis também.

A lesão de estruturas medulares ou a amputação de algum membro de um paciente são exemplos de acidentes debilitantes que se relacionam fortemente com sentimentos como:

Tristeza

Pesar

Isolamento social

Perda de apetite

Distúrbios do sono

Revolta

Choque

Ideação suicida

Raiva

Vergonha

Culpa

Além disso, a perda de uma parte do corpo ou de seus movimentos implica em uma desorganização na estrutura psicológica do indivíduo, desestruturando o formato de seu corpo e de sua rotina e gerando sentimentos de inferioridade e perda da independência pois, atividades que antes eles realizavam facilmente sozinhos, agora dependem parcial ou totalmente de alguém.

Logo, as reações emocionais mais comuns são a depressão, ansiedade e desesperança.

Contudo, acidentes debilitantes não somente afetam o indivíduo acometido pelo trauma como também as pessoas que convivem com ele visto que, dependendo da gravidade tanto física quanto psicológica, podem gerar alguma ou total dependência de alguém.

Entretanto, é importante salientar que muitas das barreiras encontradas ocorrem devido a uma sociedade despreparada para lidar com a inclusão de pessoas com necessidades especiais, sendo esse despreparo tanto pela aceitação de diferenças do próximo quanto também a questões de acessibilidade nas ruas e estabelecimentos. Portanto, a incapacidade encontra-se no ambiente e não no indivíduo.

Por fim, é imprescindível salientar o papel da psicologia nessa área visto que é através dela que o paciente e sua família recebem suporte psicológico, auxiliando assim na reabilitação dos pacientes a sua nova rotina.

“A fala auxilia no entendimento dos sentimentos, na compreensão do que se passa dentro de si. Sem julgamentos, contra si ou contra o outro. E, se quiser, busque o CVV. Ligue 188.”

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo