Covid-19: Como tudo começou?

Em 8 de dezembro de 2019 foram notificados casos de pneumonia no hospital de Wuhan, na China. Em 29 de dezembro do mesmo ano, foi divulgado o código genético do coronavírus, sendo que a notificação para a Organização Mundial da Saúde (OMS) era dada como “pneumonia de causa desconhecida”. Em vista do alvoroço que estava se formando, o Brasil decide buscar informações à OMS em 3 de janeiro de 2020. Desse modo, o Comitê de Monitoramento de Eventos do Ministério da Saúde foi acionado no dia 10 do mesmo mês.


Em 20 de janeiro de 2020 a OMS convoca uma reunião para desenvolver uma estratégia internacional de resposta à doença que estava se espalhando. O primeiro boletim epidemiológico exposto classificava o coronavírus como risco moderado. Entretanto, em 22 de janeiro o Comitê de Operações de Emergência (COE) é ativado em nível 1 de alerta, sem casos suspeitos, sendo que 5 dias depois ocorre uma mudança de classificação para nível 2 (perigo iminente) e, finalmente, em 30 de janeiro, a OMS declara Emergência Internacional, admitindo que o risco desse vírus era “alto”.


Por fim, em 3 de fevereiro de 2020 o Brasil declarou Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) e no dia seguinte o Ministério da Saúde enviou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei de Quarentena. Nessa perspectiva, nos dias 4 e 5 de fevereiro esse Projeto foi aprovado. Em 19 de fevereiro o Brasil apresentou ações para o enfrentamento ao coronavírus em uma reunião entre os ministros da Saúde do Mercosul em Assunção. Dias depois, infelizmente, foi confirmado o primeiro caso de coronavírus no Brasil, em São Paulo.


Nos parâmetros atuais, pouco mais de um ano após o primeiro caso confirmado no país, o número de infectados já passa de 14 milhões, sendo que 12,6 milhões foram casos recuperados e 380 mil pessoas foram a óbito. Desse modo, a letalidade do vírus é de 2,7%. Além disso, a maior concentração de casos se encontra na região Sudeste e a menor na região Norte. Mesmo com as tentativas de contenção da infecção por esse vírus, como o lockdown e as orientações para manter distanciamento social, uso de máscaras e higienização das mãos com álcool 70%, o vírus continua se espalhando e fazendo novas vítimas todos os dias.


Casos acumulados de COVID-19 por data de notificação


Óbitos acumulados de COVID-19 por data de notificação


Fontes

https://coronavirus.saude.gov.br/linha-do-tempo/

https://covid.saude.gov.br/

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo