Mulheres e Prêmio Nobel de Medicina


Você sabe quem foram as mulheres laureadas pelo Prêmio Nobel de Medicina? Quais suas descobertas e como elas revolucionaram a medicina?


O Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina surgiu em 27 de novembro de 1895 através do último testamento escrito de Alfred Nobel, o qual destinou grande parte da sua fortuna para ser dividida em cinco partes e ser usada em prêmios de física, química, fisiologia ou medicina, literatura e paz.


“O referido interesse será dividido em cinco partes iguais, que serão repartidas da seguinte forma: / - - - / uma parte para a pessoa que tiver feito a descoberta mais importante dentro do domínio da fisiologia ou da medicina ...” (Trecho do testamento de Alfred Nobel)


De modo geral, desde 1901 a 2020, 57 mulheres receberam o Prêmio Nobel e o Prêmio de Ciências Econômicas, sendo Marie Curie laureada duas vezes, a primeira em 1903 pelo Prêmio Nobel de Física e em 1911 com o Prêmio Nobel em Química.


Em relação ao Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina, das 111 premiações , apenas 12 delas foram concedidas a mulheres desde 1901 a 2020. De tal modo, podemos notar pelo gráfico a crescente participação de mulheres no campo da ciência ao longo dos anos, caracterizando grandes descobertas e ascensão da mulher na sociedade, sendo uma grande vitória para todas nós.



A seguir, veja a lista de mulheres laureadas pelo Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina e suas contribuições para a medicina e o mundo:


1947 - Gerty Theresa Cori

Laureada “pela descoberta do curso da conversão catalítica do glicogênio”.
















1977 - Rosalyn Yalow

Laureada “pelo desenvolvimento de radioimunoensaios de hormônios peptídicos”.


















1983 - Barbara McClintock

Laureada "por sua descoberta de elementos genéticos móveis".


















1986 - Rita Levi-Montalcini

Laureada “por suas descobertas de fatores de crescimento”.


















1988 - Gertrude B. Elion

Laureada "por suas descobertas de princípios importantes para o tratamento de drogas".


















1995 - Christiane Nüsslein-Volhard

Laureada “por suas descobertas sobre o controle genético do desenvolvimento embrionário inicial”.


















2004 - Linda B. Buck

Laureada “por suas descobertas de receptores de odor e a organização do sistema olfatório”.


















2008 - Françoise Barré-Sinoussi

Laureada “pela descoberta do vírus da imunodeficiência humana”.


















2009 - Carol W. Greider

Laureada “pela descoberta de como os cromossomos são protegidos por telômeros e a enzima telomerase”.


















2009 - Elizabeth H. Blackburn

Laureada “pela descoberta de como os cromossomos são protegidos por telômeros e a enzima telomerase”.


















2014 - May-Britt Moser

Laureada “por suas descobertas de células que constituem um sistema de posicionamento no cérebro”.


















2015 - Tu Youyou

Laureada “por suas descobertas sobre uma nova terapia contra a malária”.