Roxo: A cor que marca o Alzheimer, o lúpus e a fibromialgia

Fevereiro roxo é uma campanha que surgiu em 2014 no Estado de Minas Gerais. O trabalho é realizado por Organizações não Governamentais (ONGs) e, na maioria das vezes, possui o apoio de governos estatais e municipais na promoção de ações de informação, palestras e mutirões de saúde.

O mês aborda a conscientização de três doenças: Alzheimer, lúpus e fibromialgia. Sendo que o ponto convergente entre elas é que ainda não existe uma cura conhecida pela medicina. Dessa forma, o lema da iniciativa é “Se não houver cura que, no mínimo, haja conforto”. Em outras palavras, apesar de não haver cura para a doença, não significa que a pessoa não possa ter uma qualidade de vida.

Dito isso, vamos falar um pouco sobre cada uma dessas três doenças:


Alzheimer: É uma doença descoberta em 1906 e que, geralmente, se manifesta a partir dos 60 anos. O Alzheimer destrói funções do cérebro, provocando perda da capacidade cognitiva, da memória e demência. De acordo com o Ministério da Saúde, o Alzheimer costuma evoluir de modo lento e progressivo e é estimado pela OMS que cerca de 35,6 milhões de pessoas no mundo são afetadas. No Brasil o cálculo de pessoas que possuem essa doença é de 1,2 milhão, segundo a Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz). É importante lembrar que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece acompanhamento e tratamento para quem sofre com essa doença.


Lúpus: Ocorre quando o sistema imunológico ataca tecidos saudáveis, sendo considerada, portanto, uma doença inflamatória autoimune. Vários órgãos e tecidos do corpo podem ser afetados, como a pele, rins, cérebro, articulações e, caso não seja tratado de modo adequado, pode levar à morte. A causa dessa enfermidade ainda é desconhecida, entretanto, combinações hormonais, genéticos, ambientais e infecciosos podem estar atreladas a doenças autoimunes. Ainda, pode acometer em pessoas de qualquer idade e sexo sendo que, normalmente, a pessoa descobre após uma crise desencadeada por uma exposição inadequada à luz solar, por infecções ou pelo uso de alguns medicamentos.


Fibromialgia: De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a fibromialgia é uma doença reumatológica e que está presente em cerca de 3% da população brasileira, acometendo em sua maioria mulheres adultas. No caso dessa enfermidade, ocorre um aumento da sensibilidade da dor. Desse modo, sua principal característica é o aparecimento de dor muscular crônica e generalizada, além de sintomas de fadiga e alterações no sono, memória e humor.

Sendo assim, o Fevereiro Roxo endossa a importância do diagnóstico precoce, a fim de garantir um melhor tratamento e acompanhamento no caso do aparecimento de uma dessas doenças. Lembrando que, o paciente pode ter qualidade de vida mesmo sob um diagnóstico desfavorável.


Fiquem ligados, no próximo post falaremos um pouco mais sobre o fevereiro laranja, que é também lembrado com o fevereiro roxo e possui igual importância para a saúde.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo